Festa da virada em Copacabana reuniu 2,4 milhões de pessoas

A festa de réveillon em Copacabana deixou mais de 285 toneladas de lixo. Comlurb está aplicando multas em quem descartar lixo no chão

Com 17 minutos de queima de fogos, turistas e cariocas festejaram a virada do ano na Praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro. De acordo com balanço divulgado pela prefeitura, 2,4 milhões de pessoas lotaram a orla. A estimativa inicial era de 3 milhões de pessoas. As 25 toneladas de fogos multicoloridos foram disparadas de 11 balsas. Doze telões, dos quais dez espalhados pela orla e dois nas laterais do palco, levaram para o público que estava mais distante imagens da grande festa.

Na avaliação do presidente da Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur), Marcelo Alves, esse  foi, “sem sombra de dúvidas, o maior Réveillon de todos os tempos”. Ele destacou a participação do público não apenas em Copacabana, mas também nos outros palcos da cidade. Alves comemorou a ocupação média de 97% nos hotéis da capital fluminense, de acordo com a Associação da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (Abih-RJ).

O clima foi de festa e de comemoração com muitos abraços, seguindo o tema escolhido para os festejos desse ano, baseado na música Aquele Abraço, do cantor e compositor Gilberto Gil.

“Esse foi o Réveillon do abraço e essa imagem de milhões de pessoas se abraçando foi um marco para a nossa cidade. Vai entrar para a história. Estamos muito felizes de realizar esse grandioso evento. Agora vamos estender essa festa até o dia 6 de janeiro, quando o mesmo palco irá receber um encontro inédito entre as 13 baterias das escolas de samba do Grupo Especial e os músicos da Orquestra Petrobras Sinfônica. Vai ser histórico assim como a noite da virada”, disse Marcelo Alves.

A cantora Anitta se apresentou logo após a queima de fogos, seguida pelas escolas de samba campeãs do carnaval de 2017: Portela e Mocidade Independente de Padre Miguel.

Antes da virada, o público assistiu a apresentações de músicos e bandas como Frejat, Cidade Negra, Belo, Ana Petkovic, Alex Cohen e DJ Tucho no palco idealizado por Abel Gomes. Os atores André Marques e André Marinho foram os mestres de cerimônia do evento.

A Riotur estima que o Rio de Janeiro tenha recebido cerca de 910 mil turistas no período do Réveillon, que injetaram na economia carioca R$ 2,3 bilhões.

Atendimentos médicos

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) registrou 657 atendimentos médicos nos quatro postos montados na orla de Copacabana para atender o público na virada do ano. O número foi menor que no Réveillon passado, quando foram realizados 860 atendimentos e feitas 58 remoções desde as 17h30 do dia 31 dezembro até o fechamento dos postos. O esquema especial de assistência em saúde de ontem (31) começou também às 17h30, encaminhando para hospitais da rede municipal 58 pessoas.

O primeiro bebê carioca nasceu de parto normal em São Cristóvão, bairro da zona norte do Rio de Janeiro, três minutos depois do início da queima de fogos. Ele é do sexo feminino e recebeu o nome de Alícia.

Lixo

A festa de réveillon na Praia de Copacabana deixou mais de 285 toneladas de lixo, recolhidas por 3 mil garis que se revezaram em uma operação que começou ontem (31) e terminou hoje (1º) antes das 10h, segundo a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb). O volume é um pouco menor que o do ano passado, quando 290 toneladas de lixo foram retiradas do local após o evento.

Em toda a orla da cidade, foram retiradas das praias 653 toneladas de lixo esta manhã, 100 toneladas a mais que em 2017. A praia carioca com maior aumento da quantidade de lixo foi a da Bica, na Ilha do Governador, na zona norte, que recebeu shows na madrugada.

Para manter as praias limpas, equipes da prefeitura estão espalhadas pela orla para multar quem descartar lixo fora do local apropriado. Na temporada de verão, banhistas acabam deixando nas areias e no calçadão latas de cerveja, bitucas de cigarro e muitas garrafas PET. A multa para esse tipo de infração é de pelo menos R$ 170 e é aplicada por equipes do programa Lixo Zero.

Antes da virada, como forma de chamar atenção, a Comlurb aplicou 38 multas de até R$ 200 reais em Copacabana para quem descartou lixo no chão. A fiscalização de hoje será feita na orla e também no Terreirão do Samba, no centro, onde o tradicional bloco de carnaval Cordão da Bola Preta comemora seus100 anos de fundação.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s