Empresas não se dispõem a cuidar de estátua de Drummond

A Fundação Parques e Jardins lançou chamamento público com a intenção de selecionar uma entidade disposta a adotar a escultura

Um dos monumentos mais queridos da cidade — e, paradoxalmente, bastante maltratado —, a estátua de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), na Praia de Copacabana, sofreu um ataque diferente: o desprezo. Em 11 de dezembro último, a Fundação Parques e Jardins lançou chamamento público com a intenção de selecionar uma empresa disposta a adotar a escultura. Até agora, nenhuma se prontificou a arcar com a manutenção e a limpeza do poeta de bronze, tarefa assumida entre 2008 e 2016 pela fabricante de lentes focais Varilux. Em seus quinze anos de existência, a obra inspirada em foto histórica de Rogério Reis foi modelo de incontáveis cliques de turistas e curiosos, mas também teve seus óculos furtados onze vezes.

Barcos fazem desfile pela Baía de Guanabara neste sábado (14)

+ Quiosques terão telões para transmitir jogos da Copa

+ Norma para fechamento de varandas de prédios no Rio pode mudar

+ Portal online exibe peças da Coleção Família Passos

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s