Abandonado, Canecão completa cinquenta anos em 2017

Por lá passaram nomes como Ray Charles (1930-2004), Maria Bethânia, Roberto Carlos, Chico Buarque e Elis Regina (1945-1982)

 (Amicucci Gallo/Divulgação)

Em junho de 1967, o Canecão abriu as portas em Botafogo como cervejaria (daí o nome), fundado pelo empresário Mário Priolli. Dois anos depois, reformulado, recebeu a cantora Maysa (1936-1970), a primeira de uma série de atrações musicais que fizeram história. Por lá passaram nomes como Ray Charles (1930-2004), Maria Bethânia, Roberto Carlos, Chico Buarque e Elis Regina (1945-1982) — estrela da superprodução Saudade do Brasil (foto), apresentada em 1980. Um litígio com a UFRJ, dona do terreno, levou ao fechamento da casa, em 2010, mas, lamentavelmente, a universidade não tinha um plano B. Em ruínas, o Canecão vai comemorar cinquenta anos. Valeria Colela, a última diretora artística do lugar, pretende resgatar os tempos áureos dele em livro. “A ideia era publicá-lo neste ano, mas ainda estou em fase de captação de recursos”, diz.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s