CCBB oferece jogos para portadores de necessidades especiais

Jogos, objetos tridimensionais e outros recursos sensoriais são oferecidos em horários e dias que precisam ser agendados

O programa educativo da exposição Ex Africa, em cartaz no CCBB, levou a sério a filosofia expressa pela palavra ubuntu, adotada pelas etnias zulu e xhosa para exprimir algo como “eu sou porque nós somos”. O senso de coletividade é ampliado, durante a temporada da exposição, através de visitas mediadas que abrem a fruição do acervo de arte africana contemporânea a autistas, portadores de síndrome de Down e deficiências auditiva, visual ou intelectual. Jogos, objetos tridimensionais e outros recursos sensoriais são oferecidos em horários e dias que precisam ser agendados. Às segundas, quartas, quintas e sextas, a partir das 16 horas, acontecem visitas acompanhadas por tradutores da linguagem brasileira de sinais (Libras).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. RODRIGO CREDIDIO

    Sou consultor em acessibilidade e inclusão e gostaria de sugerir mudanças em termos e expressões usadas no artigo em questão. Desde a Convenção Internacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência da ONU, em 2007, definiu-se não usar mais termos como “portador de deficiência” ou “portador de necessidade especiais”. A portabilidade se refere a algo transitório, como portar uma carteira. E a deficiência é algo permanente, que faz parte da pessoa. Meu intuito com esse comentário é orientar e educar. Não entendam por favor como reclamação. Fico à disposição. Abraços. Rodrigo Credidio