Caso Amarildo: sete PMs são expulsos da corporação

A informação foi divulgada no boletim interno da entidada. Segundo informações, os desligamentos cumprem ordem do comandante geral da PM, o coronel Edison Duarte

Sete policias envolvidos no caso do desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza, no dia 14 de julho de 2013, na Favela da Rocinha, foram expulsos da corporação. A informação foi publicada no boletim interno da Polícia Militar, na quarta (24). O sargento Jairo Conceição Ribas e o soldado Anderson César Soares Maia foram desligados por determinação do comandante-geral da PM, coronel Edison Duarte, conta o parecer do colegiado Conselho de Disciplina da corporação, que não os culpava das acusações. Ainda houve o pedido de desligamento dos soldados Wellington Tavares da Silva, Douglas Roberto Vital Machado, Jorge Luiz Gonçalves Coelho, Fábio Brasil da Rocha da Graça e Marlon Campos Reis. Além disso há o pedido de extinção do processo disciplinar contra Vinícius Pereira da Silva, que morreu durante o andamento do caso.

+ Justiça suspende autorização para demolir casa na Vila Autódromo

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s