Blocos se unem para reivindicar à Prefeitura um edital de fomento

Entre eles, está o Cordão da Bola Preta, mais antiga agremiação da cidade

Em 1918, ganhou as ruas o Cordão da Bola Preta, cujo nome é inspirado no vestido de uma passante que encantou um dos fundadores: Álvaro Gomes de Oliveira, o popular K. Veirinha. Em 1961, a agremiação entronizou uma Rainha Moma, Rosa Possas, e, três anos depois, lançou a marcha oficial, de Nelson Barbosa e Vicente Paiva, que, hoje, arrasta mais de 1 milhão de pessoas pelas ruas do Centro. Com tamanha popularidade, o cordão uniu-se às ligas de blocos Amigos do Zé Pereira, Sebastiana e Zona B para reivindicar ao governo municipal um edital de fomento. O grupo quer o mesmo privilégio das escolas de samba, que, segundo o presidente da Amigos do Zé Pereira, Rodrigo Rezende, recebem 24 milhões de reais da prefeitura.

+ Saiba quais são os blocos que estreiam no Carnaval de Rua este ano

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s