Ambulante vende arma de choque em ônibus, no Rio

Ao contrário das pistolas de choque, do tipo taser, de uso exclusivo das forças policiais, o modelo pode ser comercializado livremente

Dia desses, um ambulante adentrou o ônibus da linha 309 (Central-Alvorada). Depois de, solene, abordar os problemas de segurança da cidade, lembrou que a situação pode se complicar ainda mais no Carnaval e sacou da bolsa uma arma não letal no formato de lanterna. Ofereceu o produto por 60 reais, uma pechincha, segundo ele, em comparação com os 100 reais cobrados na Rocinha. Os passageiros ouviram as explicações atentamente, e dois deles foram às compras. Ao contrário das pistolas de choque, do tipo taser, de uso exclusivo das forças policiais, o modelo apregoado no 309 está fora da lista de produtos controlados pelo Exército. Pode, portanto, ser comercializado livremente — o que, a julgar pela lábia do vendedor, promete tornar este Carnaval, digamos, eletrizante.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s