Alerj mantém veto a lei que reduziria salário do governador

Projeto de lei para diminuir em 30% os salários de secretarios e do chefe do executivo estadual foi vetado por Pezão e apoiado pelos deputados

Apesar da crise que assola o governo do Estado do Rio, com salários e contas atrasadas, os deputados optaram por manter o veto do governador Luiz Fernando Pezão ao projeto de lei 2.260/16 que reduziria em 30% o salário do governador do vice-governador, secretários e subsecretários a partir de janeiro deste ano. A proposta da Comissão de Orçamento da Alerj previa ainda o respeito ao teto estadual para o salário de servidores cedidos de outros órgãos que ocupassem cargos de secretário. Para que o veto fosse derrubado e a lei aprovada, seriam necessários 36 votos favoráveis, mas a Casa registrou 26 votos contra a derrubada, 21 a favor e uma abstenção.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s