Clique e assine por apenas 4,90/mês

Zoológico do Rio: novo nome e menos grades a partir de julho

Visitantes vão encontrar um espaço totalmente remodelado e voltado para a pesquisa científica e a preservação de espécies ameaçadas

Por Pedro Tinoco - Atualizado em 9 mar 2020, 10h07 - Publicado em 6 mar 2020, 12h00

Em obras desde 2018, o Jardim Zoológico da Quinta da Boa Vista, rebatizado de BioParque do Rio, tem abertura oficial prevista para julho. Em março, no entanto, o espaço já começa a receber público específico — autoridades, a população vizinha e os primeiros sócios (há planos de adesão a partir de 5 reais mensais). Os visitantes vão encontrar um espaço totalmente remodelado, com menos grades, voltado para a pesquisa científica e a preservação de espécies ameaçadas. A lista inclui exemplares nativos, como o pássaro guará e a onça-pintada (na foto), e estrangeiros: virão da África do Sul os sucessores da girafa Zagallo, estrela do antigo Riozoo. A viagem do grupo de seis jovens animais, com cerca de 1 ano e quase 4 metros de altura, é uma operação complexa. Só o transporte em avião cargueiro está orçado em 350 000 dólares. Ao longo do mês que antecede o voo, os passageiros ainda são submetidos a treinamento para se acostumar com as caixas de transporte — e, durante o trajeto, serão acompanhados por tratadores e veterinários.

Empresa pesquisa o poder de compra das favelas do Rio em 2020

Grupo Cesgranrio: burocracia atrasa negociação de sede na Lagoa

Centro Coreográfico do Rio luta para se manter na ativa

Publicidade