Clique e assine por apenas 7,90/mês

Yanna Lavigne faz sucesso com nudez em novela (sem dublê de corpo)

“Não tenho dublê, nem sei se um dia eu teria”, diz a atriz, ao contrário da colega de elenco Maitê Proença, que usou o artífico em Liberdade, Liberdade

Por Daniela Pessoa - Atualizado em 5 dez 2016, 11h19 - Publicado em 14 maio 2016, 01h00

Depois de Verdades Secretas, sucesso na faixa das 11, ninguém esperava que a novela seguinte, o folhetim de época Liberdade, Liberdade, pudesse rivalizar em nus. O de Maitê Proença, na semana passada, causou o maior rebuliço, quando veio à tona que, na verdade, tratava-se de uma dublê de corpo em cena. Outra peladona que tem feito a alegria dos espectadores é a jovem Yanna Lavigne, de 26 anos, intérprete da personagem Mimi. Nesse caso, o corpaço é dela mesmo, sem truque. “Não tenho dublê, nem sei se um dia eu teria”, diz. “Ator não julga personagem, isso é uma regra. Não tive problema nenhum em me despir, apesar de ser mais fácil atuar com roupa”, completa. De falso, só os pelos colados nas axilas da artista (na época, as mulheres não se depilavam) e os dentes amarelados com a ajuda de uma tinta especial.

LEIA MAIS NA COLUNA BEIRA-MAR DA SEMANA:

+ Romário anda curtindo noitadas de forró e sertanejo no Rio em meio ao impeachment em Brasília

+ João Côrtes, o ruivinho do comercial de uma operadora telefônica, fala sobre sua estreia em novela

+ Marca fitness de Fernanda Bello, queridinha da sociedade, ganha o mercado internacional com peças comportadas

+ Carlos Palermo, presidente do Jockey Club, é bombardeado por acusações às vésperas de eleição no clube

Publicidade