Continua após publicidade

O que se sabe sobre caso de turista mineiro que sumiu após show da Madonna

Bráulio Alex Rosa é de Pedro Leopoldo, em Minas Gerais, e toma remédios controlados; ele esteve no Hospital Miguel Couto e foi visto na rodoviária

Por Da Redação
14 Maio 2024, 13h58

Uma família de Minas Gerais procura por Bráulio Alex Rosa, de 35 anos, que está desaparecido desde que veio para o Rio, para ir ao show da Madonna, na Praia de Copacabana. Os parentes contam que o último contato foi no dia 3 de maio, véspera da apresebtação, às 17h. Bráulio é natural do município de Pedro Leopoldo e toma remédios controlados. A investigação está em andamento na Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA). Agentes realizam diligências para localizá-lo.

+ Como será o SPVAT, novo seguro obrigatório para carros e motos

Sem que a família soubesse, Bráulio conseguiu pegar um ônibus rumo ao Rio para ver o show. Por um aplicativo de mensagem, ele enviou uma foto do coletivo e avisou um dos irmãos que tinha chegado ao Rio na sexta retrasada (3). O mineiro também compartilhou com ele sua localização em tempo real. A última marcação do mapa mostra que Bráulio estava na Avenida Brasil, em Juiz de Fora, ainda a caminho do Rio.

A família entrou em contato com parentes que moram no Rio e passaram a ajudar nas buscas. Eles descobriram que Bráulio foi levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar na última quinta (9), socorrido pelo Corpo de Bombeiros. “Uma funcionária nos disse que ele ficou lá de 8h da manhã até por volta de 12h, e depois foi liberado. Ele teria sido encontrado pelos bombeiros dentro do Rio Maracanã, na Tijuca”, disse uma prima de Braulio ao jornal Extra. Ainda segundo os relatos da família, a funcionária teria contado que, no hospital, Bráulio disse ter sido assaltado e por isso não tinha mais documentos e nem celular. Ele não especificou se caiu ou se foi jogado no rio. Mas informou que tinha transtorno de bipolaridade e que era de Minas Gerais.

“Mesmo assim, em poucas horas eles liberaram ele, essa foi a última informação oficial que conseguimos. Depois disso só alguns relatos de pessoas que disseram ter visto ele ao redor da rodoviária, todo sujo e confuso, pedindo para pegar um ônibus para Minas Gerais. Ele ainda teria dormido na noite do dia 10 em frente à rodoviária, mas fomos lá e não o encontramos nos dias seguintes”, completou a prima de Bráulio.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

A família registrou boletim de ocorrência online no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. No registro, o descrevem como um homem branco, com estatura entre 1,70 e 1,80m de altura, com uma cicatriz de queimadura na panturrilha direita e tatuagens de um lobo no antebraço direito e o desenho de um olho no ombro direito.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.