Clique e assine por apenas 4,90/mês

TRE nega habeas corpus a casal Garotinho, que recorrerá ao TSE

Segundo advogados, ex-governadores correm risco detidos com rivais políticos

Por Redação Veja Rio - 24 nov 2017, 14h05
Fernando Frazão/Agência Brasil

A desembargadora Cristina Feijó, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), negou nesta quinta (23) o pedido de soltura feito pelos advogados do casal Garotinho. A decisão ainda precisa ser validada pelo plenário da casa.

Procurados, os representantes dos réus informaram que vão recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar reverter a decisão. Os advogados afirmam que os ex-governadores estão em situação de risco por se encontrarem presos na Cadeia Pública José Frederico Marques, em benfica – onde também estão detidos rivais políticos do casal acusados de corrupção, como Sérgio Cabral Filho e Jorge Picciani.

Garotinho e Rosinha são suspeitos de corrupção e financiamento ilegal de campanha durante eleições recentes para a prefeitura de Campos, no norte do estado. Eles estão detidos desde a última quarta (22).

Publicidade