Clique e assine por apenas 4,90/mês

Teto de uso do FGTS para compra de imóveis sobe e amplia oportunidades

Limite de R$ 1,5 milhão começa a valer em 1º de janeiro

Por Redação VEJA RIO - 1 ago 2018, 13h04

O Governo Federal anunciou nesta quarta (01) a ampliação de R$ 950 mil para R$ 1,5 milhão do valor máximo do FGTS a ser usado no financiamento de imóveis a partir de 1º de janeiro de 2019. A mudança incluiu na faixa de compra apartamentos de diferentes partes do Rio.

Grande parte das oportunidades está na Zona Norte, em bairros como o Méier. Na região, um imóvel de quatro quartos sai hoje por aproximadamente R$ 850 mil, de acordo com dados do Secovi-Rio. Já na Tijuca, é possível adquirir um imóvel do mesmo tipo por cerca de R$ 1,15 milhões. Há ofertas semelhantes na Zona Oeste, em locais como Barra e Jacarepaguá, por preços que variam de R$ 1,2 milhão a R$ 1,4 milhão.

Mesmo lugares como Ipanema contam com endereços que se enquadram na nova faixa de financiamento. É o caso de um quarto e sala à venda por R$ 1,21 milhão. Até no Leblon há casos do tipo, como um apartamento de 2 quartos que pode ser comprado por cerca de R$ 1 milhão. As informações são do jornal O Globo.

Continua após a publicidade
Publicidade