Clique e assine por apenas 4,90/mês

Teste rápido para HIV começa a ser vendido em farmácias do Rio

Exame custa em média entre R$60 e R$70. Até o fim de julho, a previsão é de que produto chegue às prateleiras de todo o país

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 3 jul 2017, 18h18 - Publicado em 3 jul 2017, 18h17

A partir desta segunda (3), o primeiro teste de farmácia para detectar HIV registrado no Brasil – intitulado Action – chega às drogarias do estado do Rio. Aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em maio, o exame, que vai custar entre R$ 60 e R$ 70, é capaz de detectar a presença de anticorpos contra o vírus HIV a partir da coleta de gotas de sangue. Na prática, a embalagem vem com um líquido reagente, uma lanceta para furar o dedo, um sachê de álcool e um capilar (tubo finíssimo para coletar o sangue) e o resultado demora de 15 a 20 minutos.

De acordo com a Anivsa, o teste demonstrou sensibilidade e efetividade de 99,9%. Mas só pode indicar a presença do HIV após 30 dias do contato com o vírus por meio de uma relação sexual ou compartilhamento de agulha, por exemplo. Recomenda-se ainda que, em caso de resultado positivo, a pessoa faça um teste de laboratório. Em caso de resultado negativo, o teste deve ser repetido após 30 dias e outra vez depois de mais 30 dias até completar 120 dias após a primeira exposição.

Em São Paulo e Espírito Santo, o teste chega a partir da semana que vem. A previsão é de que até o fim de julho, o exame possa ser comprado em farmácias e drogarias de todo o território nacional.

Publicidade