Clique e assine por apenas 4,90/mês

Suspeito de participar de estupro coletivo é solto

Acusado de participar do crime, Lucas Santos, jogador do Boa Vista, teve a prisão revogada na quinta (2). Dois acusados permanecem presos

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 2 jan 2017, 10h55 - Publicado em 3 jun 2016, 19h58

Pouco mais de uma semana após o vídeo registrando o estupro de uma adolescente de 16 anos ser divulgado nas redes sociais, um dos suspeitos de participar do crime teve a prisão temporária revogada. Nesta quinta (2), Lucas Perdomo Duarte Santos, 20 anos, recebeu autorização de um juíz do Fórum Regional de Jacarepaguá para responder às acusações em liberdade.

+ Estado está impedido de pegar empréstimo para o metrô

Lucas e outros dois acusados estavam presos no Complexo Penitenciário do Gericinó, em Bangu. Apesar da decisão do juiz, Lucas continuará sendo investigado mesmo fora da prisão. De acordo com as investigações, não há testemunhas que indiquem a presença do jogador do Boa Vista no local do crime.

Lucas Perdomo Duarte Santos

Lucas Perdomo Duarte Santos

 

+ OAB do Rio propõe cota para transexuais em concursos públicos

Além de Lucas, Raí de Souza e Raphael Duarte Belo foram presos durante a operação deflagrada pela Polícia Civil do Rio, por meio da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) na manhã de segunda (30). Os procurados Marcelo Miranda Correa, suspeito de divulgar as imagens, Sérgio Luiz da Silva Júnior, o “Da Rússia”, apontado como chefe do tráfico no Morro do Barão, e Michel Brasil da Silva, também suspeito de divulgar o vídeo, continuam foragidos.

Publicidade