Continua após publicidade

Site colaborativo vai mapear a homofobia no Rio

Através da ferramenta, população LBGT poderá registrar locais da cidade onde foi alvo de agressões

Por Thaís Meinicke
Atualizado em 2 jun 2017, 12h41 - Publicado em 25 mar 2015, 18h28

O Rio tem a fama de ser uma das cidades mais gay friendly do mundo, mas a população LBGT que vive aqui sabe que, no dia a dia, é obrigada a passar por situações que em nada confirmam este título. Desde 1996, a cidade possui uma Lei Municipal (n° 2.475) que criminaliza a discriminação praticada contra qualquer cidadão homossexual, bissexual ou transgênero em estabelecimentos comerciais, industriais e repartições públicas. Mesmo sob o risco de punições que vão de multas a cassação do alvará de funcionamento, esta norma ainda é ignorada em muitos locais, o que permite que seus clientes passem por situações constrangedoras e até mesmo violentas, seja por parte de outros frequentadores ou dos próprios funcionários.

+ Billboard lança campanha contra homofobia em rádios brasileiras

Com o objetivo de coibir tais atos, será lançado nesta sexta (27), o site Tem Local?, que retratará o mapa da homofobia na cidade. A ferramenta será construída de forma colaborativa, através de denúncias dos próprios internautas sobre lugares em que tenham sofrido algum tipo de violência.

Tem Local
Tem Local ()
Continua após a publicidade

Como a própria página da iniciativa no Facebook explica, o processo de cadastro é simples: o usuário entra no site e localiza no mapa o lugar em que aconteceu a LGBTfobia; seleciona o tipo de preconceito que presenciou ou sofreu (transfobia, lesbofobia, bifobia ou homofobia); e faz a denuncia, que logo aparecerá no mapa. Será possível cadastrar ainda estabelecimentos gay friendly, em que as diversidades sexual e de gênero são respeitadas.

Além dos registros no site, o grupo de ativistas pretende ainda organizar ações e boicotes aos estabelecimentos denunciados. O primeiro ato já tem data marcada: será nesta sexta (27), às 20h, na Praça São Salvador, em Laranjeiras. Será organizado um beijaço em resposta à agressão sofrida no início de março por um casal gay no Bar Brasil, localizado no local. 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.