Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Sistemas de gestão inteligente auxiliam na retomada dos serviços

A nova geração de ERPs na nuvem é estratégica para gerenciar os negócios com mais eficiência, economizando tempo antes dedicado a atividades repetitivas

Por Abril Branded Content Atualizado em 21 out 2021, 23h13 - Publicado em 22 out 2021, 11h00

Uma companhia que usa sistema de gestão integrado, ou Enterprise Resource Planning (ERP), em nuvem conta com uma série de vantagens competitivas. As informações ficam mais seguras e disponíveis para acesso remoto. Além disso, a automação permite modernizar rotinas burocráticas, com ganho de eficiência e redução de custos. E é escalável, por isso acompanha a empresa em todas as etapas de evolução.

Num momento em que o setor de serviços trabalha para se recuperar, os sistemas ERP são, portanto, uma ferramenta estratégica para ganhar eficiência e competitividade. Quando apoiados na nuvem, impulsionam e acompanham a jornada dos empreendedores de forma a contribuir para que mais empresas cresçam e prosperem, na medida em que podem focar o que fazem melhor, enquanto o ERP facilita a realização de controle do fluxo de caixa, pagamentos, recebimentos e controle de estoque.

Segundo o Índice de Atividade Econômica de PMEs (IAE) da Omie, que analisa o faturamento das pequenas e médias empresas (PMEs) brasileiras conforme a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), no segmento de serviços, o cenário é otimista. Mesmo com uma desaceleração em junho, o mês ainda teve faturamento médio maior (45%) do que os meses de janeiro a março. E apresentou recuperação de 59% em relação ao primeiro trimestre.

Fundamentais para tornar as empresas mais ágeis e eficientes, os sistemas de gestão mais modernos oferecem uma integração maior entre processos e serviços. Assim, os empreendedores têm acesso a um ecossistema completo de soluções. É esse o foco da Omie, plataforma líder em gestão na nuvem no Brasil, que participa da retomada do setor de serviços.

Liberdade para empresas

“A Omie vem mostrando que é possível aliar o estado da arte da tecnologia com o acesso à educação e serviços financeiros de qualidade”, afirma Marcelo Lombardo, CEO e fundador da companhia. “Essa tríade se traduz em sensação de liberdade para empresas, para que elas possam seguir crescendo sem se preocupar com uma complexidade criada por um ambiente de negócios difícil e tecnologias ultrapassadas.”

Ao longo de sua trajetória, a organização, que surgiu como uma startup, se transformou e se tornou uma empresa centrada em três pilares: tecnologia, serviços financeiros e educação.

A tecnologia se manifesta no sistema de gestão. Os serviços financeiros, no acesso à conta digital nativa do sistema e a cobranças via boleto e Pix, além de linhas de crédito de diversas modalidades. Por sua vez, a frente de educação se apoia na Omie Academy, que ensina técnicas de vendas, marketing e planejamento.

Continua após a publicidade

A empresa acredita que esses três aspectos, quando combinados, podem ajudar as empresas a crescer, gerando riqueza, empregos, oportunidades e, finalmente, colocando o país numa espiral positiva, impulsionada pelo empreendedorismo.

A Omie oferece um software de gestão completo, simples e intuitivo, que promove e acompanha a jornada de empreendedores desde seu nascimento até a consolidação de um faturamento anual significativo.

Além disso, pensando em como ajudar o ecossistema empreendedor que está se reestruturando e retomando as atividades, a empresa realiza uma série de parcerias, como Itaú Meu Negócio Gestão by Omie, uma solução que vai dos negócios, incluindo vendas, ordens de serviços, gestão financeira, emissão automática de notas fiscais e integração com contadores.

Crescimento no mercado

“Nascemos na nuvem e democratizamos o uso da tecnologia com um software acessível, simples e intuitivo. Acreditamos no impulso para transformar digitalmente as empresas e apoiá-las em seu crescimento”, diz Marcelo Lombardo, cofundador e CEO da Omie.

A plataforma da companhia tem 99% de aprovação entre os usuários, resultado, em grande parte, da facilidade de uso. Ao entregar soluções padrão, já testadas em casos de uso semelhantes, a Omie passa a oferecer soluções mais eficazes a um custo competitivo.

O mercado tem reconhecido o valor da empresa, que é a única de seu segmento listada entre as 100 redes de franquias que mais crescem no país no ranking produzido pela consultoria Deloitte. Começou 2021 com 600 colaboradores, saltou para 800 no primeiro trimestre e prevê alcançar 1 000 funcionários ainda neste ano.

Recentemente, a empresa reestruturou sua estratégia e focou a aquisição de clientes, com a ampliação do uso do software de gestão para companhias de porte maior. “Além dos esforços em PMEs, mostramos que nosso produto também tem robustez e eficiência para brigar no mercado de empresas maiores. Hoje temos 35% da nossa receita com origem num mercado em que sequer atuávamos”, afirma Lombardo.

Para expressar todas essas mudanças, a empresa alterou sua identidade visual. A atual logomarca tem novas cores e grafia das letras, remetendo ao movimento para a frente em alusão ao impacto de soluções que ajudam a levar os mais de 76 000 clientes da Omie a um outro patamar de eficiência.

Continua após a publicidade

Publicidade