Clique e assine por apenas 4,90/mês

Sistema de pagamento do VLT é adiado

Antes previsto para ser lançado nesta sexta (1°), o modelo, inédito na cidade, funciona como uma validação voluntária, dependendo da ética dos passageiros

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 5 dez 2016, 11h14 - Publicado em 30 jun 2016, 20h13

O sistema de pagamento do VLT, veículo leve sobre trilhos, previsto para ser lançado nesta (1°), foi adiado. Inédito na cidade, sem roleta nem cobrador, o pagamento da tarifa de R$ 3,80 funciona como uma validação voluntária, dependendo da ética dos passageiros. A prefeitura informou, em nota, que o adiamento foi necessário para garantir uma melhor convivência da população com o novo modelo.

+ VLT será gratuito por 40 dias 

Quando instaurado, o sistema possibilitará que o passageiro faça duas viagens ao custo de uma, com o uso do Bilhete Único. Caso seja necessária uma terceira viagem, será paga a tarifa de R$ 2,10. A secretaria estadual de transportes está negociando para que a integração tarifária ocorra também com metrô, barcas e trens. 

Publicidade