Continua após publicidade

Na Série Ouro, 16 escolas disputam vaga no Grupo Especial. Veja a lista

Confira os enredos de cada agremiação e a ordem dos desfiles na sexta (9) e no sábado (10)

Por Redação
Atualizado em 9 fev 2024, 13h04 - Publicado em 9 fev 2024, 09h54

Nos dias 9 e 10 de fevereiro, será a vez das 16 escolas da Série Ouro brilharem na Marquês de Sapucaí. As agremiações disputam uma vaga no Grupo Especial: a melhor colocada subirá de categoria no Carnaval 2025. Os desfiles começam na sexta (9) com União do Parque Acari e terminam no sábado (10) com o Império Serrano. Confira a seguir as escolas de acordo com a ordem das apresentações e seus respectivos horários:

Compartilhe essa matéria via:

Sexta (9 de fevereiro)

Parque Acari (21h)
O enredo do Ilê Aiyê homenageia a história dos 50 anos de luta e resistência do primeiro bloco do Brasil, fundado em 1974 em Salvador, na Bahia. O bloco tem como objetivo combater o racismo e dar representatividade às raízes africanas, divulgando manifestações artísticas afro-brasileiras.

Continua após a publicidade

Império da Tijuca (entre 21h45 e 21h55)
O enredo da escola da Formiga, “Sou Lia de Itamaracá, cirandando a vida na beira do mar”, girará em torno da rainha da ciranda, que completa 80 anos de idade. A agremiação vai homenagear a trajetória da artista e exaltar a relação de Lia com o alegre e colorido Carnaval de Pernambuco.

Acadêmicos de Vigário Geral (entre 22h30 e 22h50)
Nomeado “Maracanaú: Bem-vindos ao Maior São João do Planeta”, o enredo vai homenagear a cidade de Maracanaú, situada na Região Metropolitana de Fortaleza. O desfile abordará as tradições nordestinas e as curiosidades do município, incluindo a famosa festa de São João sediada pela cidade.

Inocentes de Belford Roxo (entre 23h15 e 23h45)
“Debret pintou, camelô gritou: ‘compre 2 leve 3’! Tudo para agradar o freguês” será o enredo da escola azul, vermelho e branco, em exaltação aos comerciantes de rua. São esses heróis anônimos e trabalhadores incansáveis que serão homenageados na Avenida por sua arte de vender e impulsionar a economia do país.

Continua após a publicidade

Estácio de Sá (entre 00h e 00h40)
A primeira escola de samba do Brasil apresenta o enredo “Chão de devoção: Orgulho ancestral”. O desfile contará a história de duas mulheres pretas guerreiras, Kianda e Mwana Ya Aanza, ou Cambinda e Maria Conga, respectivamente; para dar visibilidade às suas trajetórias, lutas e saberes.

União de Maricá (entre 00h45 e 01h35)
Em sua estreia na Sapucaí, a agremiação apresenta “O Esperançar do Poeta, em homenagem aos compositores que transformam vidas a partir de seus versos e melodias. O fio condutor será Guaracy Sant’anna, o Guará, autor de sambas marcantes, como Sorriso Aberto, Problema Social e Singelo Menestrel.

Acadêmicos de Niterói (entre 01h30 e 02h30)
A azul e branca niteroiense voará em um céu de fitas, será liberdade em corpo de pipa e levará estandartes em nome da fé exaltando a cultura popular da festa de Catopês, que acontece em montes claros. Abram alas para a marujada e caboclinhos e toda cultura da região do norte de Minas Gerais.

Continua após a publicidade

Unidos da Ponte (entre 02h15 e 03h25)
Trazendo mais um enredo com temática afro, a escola apresentar na Avenida o “Tendendém – O axé do epô pupá”. O enredo contará a saga do dendê, desde a sua origem mítica em terras africanas, até a chegada no Brasil por meio da diáspora.

Sábado (10 de fevereiro)

Sereno de Campo Grande (21h)
De volta ao Sambódromo, a escola Zona Oeste vai celebrar aos festejos de Oyá e Santa Bárbara, que acontecem no dia 4 de dezembro. A festa que toma conta tradicionalmente de Salvador, na Bahia, vai invadir a Marquês de Sapucaí.

Continua após a publicidade

Em Cima da Hora (entre 21h45 e 21h55)
Com o enredo “A Nossa Luta Continua!”, a escola que costuma abordar questões sociais em seus desfiles exaltará desta vez os trabalhadores, fazendo uma crítica contra a precarização do trabalho e mostrando a luta operária ao logo dos anos.

Arranco do Engenho de Dentro (entre 22h30 e 22h50)
O enredo “Nise – Reimaginação da Loucura” homenageará a doutora brasileira, reconhecida mundialmente por seu trabalho revolucionário no campo da saúde mental. A trajetória de Nise será contada a partir de uma narrativa poética, um conto ficcional em que a própria doutora viaja no espaço-tempo em três quadros pintados pela história.

União da Ilha do Governador (entre 23h15 e 23h45)
A inspiração para o enredo “Doum e Amora: crianças para transformar o mundo”, vem do livro Amoras, do rapper Emicida, e outras histórias infantis da literatura negra brasileira. Nesta narrativa carnavalesca, dois personagens pretos, Doum e Amora, vão lutar juntos por um mundo antirracista e sem intolerância religiosa.

Continua após a publicidade

Unidos de Padre Miguel (entre 00h e 00h40)
O público será convidado a viajar no imaginário místico popular do povo sertanejo ao longo do enredo “O Redentor do Sertão”, que parte da figura de Padre Cícero. A narrativa será guiada pelas emoções do sertanejo, abordando a história, benfeitorias e obras de “Padim”.

São Clemente (entre 00h45 e 01h35)
O compositor-sambista Zé Katimba será o homenageado pela escola em 2024. Será celebrada e a vida e a obra do autor de centenas de obras musicais, imortalizadas nas vozes dos maiores representantes do samba.

Unidos de Bangu (entre 01h30 e 02h30)
A agremiação vai exaltar o guerreiro São Jorge, um dos santos mais populares do Brasil e do mundo. O enredo fará resumo de sua história desde o início de sua luta na Capadócia até chegar ao Brasil, sendo sincretizado como Ogum e Oxóssi nas religiões de origem afro.

Império Serrano (02h15 e 03h25)
Em  “Ilú-ọba Ọ̀yọ́: a gira dos ancestrais”, escola da Serrinha vai mostrar a importância dos Orixás, grandes reis e rainhas em localidades do antigo império de Oyó, território atual da Nigéria, Benin e Togo, que se popularizaram no Brasil com a criação do candomblé. A proposta é fazer uma grande louvação aos orixás em forma de xirê.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.