Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Secretário de Crivella se demite, após rusgas com Casa Civil

Cesar Benjamin tocava a pasta de educação desde o começo do mandato

Por Redação VEJA RIO 18 Maio 2018, 18h13
Cesar Benjamin - BNDES - educação
Domingos Peixoto/Agência O Globo

Cesar Benjamin não é mais secretário municipal de educação do Rio. O jornalista e cientista político se demitiu nesta sexta (18), após quase 1 ano e meio à frente da pasta.

A saída de Benjamin se deu por conta de desentendimentos com Paulo Messina, atual chefe da Casa Civil. Nos últimos dias, notas publicadas em um jornal carioca de grande circulação denunciaram o grande número de contratos emergenciais assinados por Benjamin. Em sua defesa, o ex-secretário afirmou que a medida se devia ao fato de Messina não autorizar a realizar de licitações nos últimos tempos. O chefe da Casa Civil negou a postura e exigiu retratação do jornalista, que se demitiu.

“Tenho uma vida limpa, inteiramente dedicada às grandes causas do Brasil, entre elas a da educação. Não aceito ser destratado por um espertalhão, napoleão de hospício”, afirmou Benjamin em texto publicado no Facebook. Em nota enviada à imprensa, Crivella destacou que, durante a gestão do ex-secretário, foram convocados professores que aguardavam o chamado da prefeitura desde 2014, profissionais de educação foram treinados para atuar em áreas de conflito e R$ 200 milhões foram investidos na construção de 128 escolas e construção de 11 novas unidades.

Entretanto, declarações polêmicas sobre racismo em novembro de 2017 também marcaram a passagem de Benjamin pela secretaria.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade