Clique e assine por apenas 4,90/mês

Secretarias de transporte se posicionam contra Uber

Carlos Roberto Osório afirma que fez pedido de fiscalização ao Detro e Picciani vai solicitar investigação ao Ministério Público

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 5 dez 2016, 12h02 - Publicado em 24 jul 2015, 15h08

Na manhã desta sexta-feira (24), durante as manifestações contra o aplicativo Uber, que oferece serviço de transporte de passageiros em carros particulares, as secretarias municipal e estadual de transportes do Rio se posicionaram a favor dos taxistas. Carlos Roberto Osório, titular da pasta estadual, disse que os motoristas do Uber podem ser multados, uma vez que ele solicitou ao Detro que verifique os veículos que estão prestando esse tipo se serviço para autuá-los.

Já Rafael Picciani, da secretaria municipal, afirmou que vai pedir ao Ministério Público uma investigação sobre a empresa de tecnologia Uber. De acordo com ele, o serviço é ilegal e não paga impostos ao poder público.

+ Taxistas protestam contra Uber e aplicativo oferece serviço de graça

 Fernanda Torres: Depois do Uber, meus filhos passaram a ir e vir com segurança

 

Continua após a publicidade
Publicidade