Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Rubem César Fernandes e Hugo Coque

O antropólogo que criou uma das ONGs mais ativas da cidade tem muito em comum com um sonhador tenente da PM lotado em uma Unidade de Polícia Pacificadora

Por Lula Branco Martins Atualizado em 5 dez 2016, 16h04 - Publicado em 8 set 2011, 20h39

Fundador do Viva Rio, em 1993, Rubem César Fernandes logo ficou associado ao fenômeno das ONGs. Hoje, no entanto, rejeita o rótulo de “ongueiro”. Perdeu o gosto pela expressão, pois ela “ficou comprometida”. Prefere ser chamado de antropólogo e empresário social. À frente da organização, comandou ações como o Reage Rio (“Lembro das pessoas na gare da Central gritando frases da campanha”) e foi figura-chave na criação do Estatuto do Desarmamento. Nascido em Niterói mas radicado no Leme, ele diz que nunca teve a pretensão de virar parlamentar. “Em 1968, não gostei da invasão da Checoslováquia pela União Soviética. Ali percebi que política partidária não era a minha.” Entusiasta das chamadas forças sociais alternativas, é exatamente por isso que admira tanto o trabalho em tempo integral do tenente Hugo Coque, 25 anos, lotado na Unidade de Polícia Pacificadora do Morro da Babilônia. Em seus plantões, devidamente fardado, o PM faz o patrulhamento do local. Fora do serviço, à paisana, ele vai à favela do mesmo jeito, a fim de ouvir as demandas dos moradores. Dessa forma, abriu um canal de comunicação importante e contribui para uma causa que Rubem César Fernandes ajudou a semear: a construção da cidadania.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado, com Blogs e Colunistas que são a cara da cidade.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

App Veja para celular e tablet, atualizado mensalmente com todas as edições da Veja Rio

a partir de R$ 12,90/mês