Clique e assine por apenas 4,90/mês

Rio destaca atrações pouco conhecidas em feira de turismo

Embratur explora arte de rua e gastronomia carioca na World Travel Market (WTM), em Londres

Por Redação VEJA RIO - 14 nov 2017, 16h36

A Embratur adotou uma estratégia diferente para apresentar o Rio, durante a World Travel Market (WTM), maior feira do mundo no setor do turismo, organizada na semana passada, em Londres. Em vez de destacar figurinhas carimbadas no roteiro de viagem de qualquer turista que visite a cidade, como o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar, a agência governamental pôs atrações alternativas como carro-chefe.  Do Morro do Telégrafo, em Barra de Guaratiba, à arte de rua, passando pela gastronomia de Botafogo e a vida noturna da Lapa, aspectos pouco divulgados do Rio no exterior foram explorados.

Até os campos de golfe de São Conrado foram utilizados como chamariz para os turistas. Contudo, o Carnaval e o réveillon, principais festas do calendário carioca, não ficaram de fora. O Cristo apareceu como locação para casamentos. O evento reúne mais de 100 países e movimenta R$13 bilhões.

Publicidade