Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Rio amarga 50ª posição em ranking de saneamento no Brasil

ONG Trata Brasil revela levantamento com dados compilados de 100 cidades brasileiras

Por Redação VEJA RIO Atualizado em 5 dez 2016, 11h25 - Publicado em 17 mar 2016, 14h27

A Baía de Guanabara não mente: o Rio tem péssimas condições de saneamento, o que acaba de ser confirmado por um levantamento feito pela ONG Trata Brasil com dados compilados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento de 2014, o mais recente estudo do Ministério das Cidades. No ranking das 100 maiores cidades brasileiras, a Maravilhosa amarga a 50ª posição. Entre as capitais, o Rio aparece em 11º lugar e, no estado, em 5º, atrás de Niterói, Petrópolis, Campos e Volta Redonda, onde o serviço de saneamento é administrado por concessionárias privadas.

Alguns indicadores, no entanto, revelam melhorias, ainda que pequenas. Em 2013, por exemplo, 91,36% da população carioca tinham acesso à água potável contra 91,62% hoje; 81% eram atendidos pela rede de esgoto, número que atualmente passou para 83,11%. Já o percentual de dejetos tratados praticamente não mudou, passando de 47,18% para 47,2%.

Publicidade