Clique e assine por apenas 4,90/mês

Região de Madureira tem a maior taxa de homicídio de jovens da cidade

Por ano, morrem na área cerca de 44 pessoas a cada grupo de 100 mil adolescentes

Por Saulo Pereira Guimarães - Atualizado em 5 dez 2016, 12h04 - Publicado em 14 jul 2015, 19h07

Uma análise divulgada hoje aponta que a área composta pelos bairros de Irajá, Madureira, Pavuna e adjacências apresenta a maior taxa de homicídios de jovens da cidade. A pesquisa foi feita pelo Unicef em parceria com o Instituto Paulo Montenegro.

+ Rio registra 60% das mortes de crianças por policiais no Brasil

Na chamada A.P. 3.3, morrem por ano cerca de 44 jovens com idades entre 10 e 19 anos a cada grupo de 100 mil adolescentes nessa faixa etária. Para efeitos de comparação, a taxa é cinco vezes menor na A.P. 2.1 (composta pelos bairros de Botafogo, Lagoa, Rocinha e adjacências), que apresenta os indicadores mais baixos da cidade.

+ Veja os bairros que concentram o roubo de celular no Rio

“A violência não se explica por uma falta de uma política, uma cultura específica ou uma questão pontual”, afirma Luciana Phebo. Ela é coordenadora nacional da Plataforma dos Centros Urbanos, iniciativa da Unicef voltada para o monitoramento e combate das desigualdades intraurbanas.

+ Número de mortos por policiais sobe 48,2% em fevereiro no Rio

Desenvolvido pelo órgão, o estudo divulgado hoje se baseia em números coletados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 2012. Além do Rio, outras sete capitais do país participaram do levantamento. De acordo com os dados contabilizados nesses locais, o Brasil só mata menos jovens que a Nigéria.

Continua após a publicidade
Publicidade