Clique e assine por apenas 4,90/mês

Rede D’Or é proibida de cobrar taxa de pernoite de acompanhantes

A empresa, que cobrava R$126 pelo serviço, terá que indenizar os clientes

Por Redação VEJA RIO - 2 mar 2018, 16h50

A Justiça proibiu os hospitais e casas de saúde da Rede D’Or de cobrar taxa de pernoite de acompanhantes de pacientes. As unidades, que exigiam o pagamento de R$126 pelo serviço, serão obrigadas a indenizar os consumidores. Caso descumpra a medida, a empresa deve pagar multa diária de R$20 mil. A decisão da Primeira Vara Empresarial foi tomada após o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) questionar a prática.

Publicidade