Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Quatro linhas de ônibus deixam de circular nesta segunda

Extinção de 420, 421, 423 e 425 faz parte da racionalização na Zona Sul

Por Redação Veja Rio Atualizado em 5 dez 2016, 11h44 - Publicado em 26 out 2015, 13h28

A prefeitura implementou às 4h desta segunda (26) a extinção das linhas 420 Vila Isabel x Praia de Botafogo (via Túnel Santa Bárbara – circular), 421 Vila Isabel x Prado Júnior (circular), 423 Grajaú x Real Grandeza (circular) e 425 Grajaú x Real Grandeza (via Túnel Santa Bárbara – circular). A medida faz parte do projeto de racionalização da circulação de ônibus na Zona Sul. 

+ Alterações começaram no dia 3 de outubro

No domingo (25), a linha 127 Rodoviária x Copacabana (Circular) também foi extinta. Além disso, foram encurtados os trajetos percorridos pelas linhas 509 (Jardim Botânico/Horto X Central – via Copacabana, antiga 124), 456 Norte Shopping x General Osório (via Túnel Santa Barbara), 457 Abolição x General Osório (via Tunel Santa Barbara), 483 Penha x Copacabana (circular), 485 Penha x General Osório (circular), 486 General Osório x Fundão (circular) e 503 Alto Leblon – Ipanema (Circular). As linhas que iam até General Osório agora têm ponto final na Siqueira Campos. Já a 503 trocou seu destino para Gávea e a 509 passou a circular apenas entre o Horto e o Jardim de Alah.

+ Cerca de 70% dos ônibus municipais circulam sujos

As linhas Troncal 3 (Central x Leblon – via Aterro / Avenida Nossa Senhora de Copacabana – circular) e Troncal 4 (São Conrado x Rodoviária – via Avenida Nossa Senhora de Copacabana / Aterro / Av. Francisco Bicalho) entraram em operação no sábado (24). No mesmo dia, os ônibus da 123 (Jardim de Alah x Candeláriax – circular), 132 (Central x Leblon – via Aterro do Flamengo – circular) e 177 (São Conrado x Candelária – circular) deixaram de circular.

+ Integração ônibus-trem sobe para R$ 5,90 no Rio

De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes, cerca de 64% das 124 linhas que percorrem a Zona Sul apresentam sobreposição de percurso em 80% dos trechos. Isso significa locais com excesso de ônibus e mais poltronas vazias. Com a racionalização, a prefeitura pretende aumentar em até 30% a fluidez do trânsito na região. 

Continua após a publicidade

Publicidade