Clique e assine por apenas 7,90/mês

Prometida na Rio 2016, Floresta dos Atletas continua no papel

Em breve, prefeitura e comitê organizador se reúnem para tentar resolver o problema 

Por Rafael Sento Sé - 10 nov 2017, 07h30
Alexander Vilz/Divulgação

Representantes do Comitê Rio 2016 e a subsecretária de Legado Olímpico, Patricia Amorim, que têm reunião marcada para os próximos dias, estão às voltas com mais um problema para resolver: como tirar do papel a Floresta dos Atletas, aquela cujas sementes foram semeadas pelos esportistas durante a cerimônia de abertura, em agosto do ano passado? Com dívidas acumuladas, o Comitê Rio 2016 pediu socorro à prefeitura, que se comprometeu a ajudar, mas está com dificuldades para justificar a compra das 12 000 mudas plantadas pelas estrelas do esporte, uma vez que elas pertencem à empresa contratada para a realização da ação no Maracanã, a Biovert. A solução que a Procuradoria Geral do Município quer propor passa pela dispensa da licitação, brecha prevista na Lei de Licitações e Contratos quando “o objeto ou serviço a ser contratado é singular”. Não seria possível, por exemplo, comprar a árvore plantada por Usain Bolt de outro fornecedor que não a Biovert.

Publicidade