Continua após publicidade

Como será o projeto-piloto de enfrentamento a tragédias climáticas no Rio

Ações incluem avaliação de riscos, mapeamento participativo e Marco de Ação de Resiliência, com estratégias de adaptação; investimento é de US$ 1,3 milhão

Por Da Redação
28 Maio 2024, 11h50

Nove municípios do estado do Rio vão receber um plano piloto para implementar uma estratégia de resiliência urbana e impedir tragédias climáticas. Paraty, Angra dos Reis e Mangaratiba, na Costa Verde; Nova Iguaçu, Duque de Caxias e Belford Roxo, na Baixada Fluminense; e Petrópolis, Nova Friburgo e Teresópolis, na Região Serran, foram selecionados por terem sofrido impactos significativos causados pelas chuvas nos últimos anos. O plano é um dos eixos do projeto estadual Rio Inclusivo e Sustentável, que será realizado em parceria com a ONU Habitat, com investimento estadual de US$ 1,3 milhão.

+ Quem já pode tomar a XBB no Rio, vacina atualizada contra a covid-19

“As ações são na ponta. Muitas vezes os municípios não têm capacidade técnica e financeira para conduzir uma série de ações, e o papel do estado é fortalecer essa capacidade. Vamos trabalhar municípios da Região Costeira, da Baixada Fluminense e da Região Serrana, assim conseguimos entender a necessidade de cada uma dessas tipologias, para que em projetos futuros a gente possa replicar”, explicou Larissa Ferreira da Costa, assessora especial de Cidades Resilientes da Secretaria Estadual do Ambiente e Sustentabilidade, em debate sobre a construção de cidades resilientes às mudanças climáticas realizado pelo jornal O Globo nesta segunda (27).

O projeto prevê a capacitação para fortalecer a resiliência urbana e climática nos territórios piloto, a avaliação de riscos com autoridades municipais e a comunidade, utilizando autoavaliação e mapeamento participativo, e a criação de um Marco de Ação de Resiliência, que compreende as estratégias de adaptação.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Outros 10 municípios do estado, ainda não definidos, serão contemplados com o projeto Adapta Cidades, do Ministério do Meio Ambiente, com interlocução do governo do estado. Ainda em fase de planejamento, o foco é prestar uma consultoria para que as cidades criem uma metodologia de adaptação climática no curto, médio e longo prazos.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.