Clique e assine por apenas 7,90/mês

Projeto para novo autódromo do Rio não sai do lugar

Oito meses após anúncio de parceria com a iniciativa privada, termos do edital não foram nem publicados

Por Rafael Sento Sé - 3 nov 2017, 13h00

Órfãos do Autódromo Nelson Piquet, desativado para a construção do Parque Olímpico, cariocas fãs de velocidade veem o projeto da nova pista, apresentado pelo Ministério dos Esportes em 2011, patinar. A obra seria de responsabilidade do governo Sérgio Cabral, mas empacou quando o Ministério Público identificou irregularidades no licenciamento ambiental — o circuito seria construído sobre parte da Floresta do Camboatá, em Deodoro (veja o mapa acima), raro trecho remanescente da Mata Atlântica na Zona Norte e local de estudo de campo do Instituto de Pesquisas do Jardim Botânico. Em março deste ano, o prefeito Marcello Crivela acenou com proposta de parceria com a iniciativa privada. Passados oito meses, os termos do edital de concessão, sob os cuidados do consórcio integrado pelo gigante CSM Sport & Entertainment, nem sequer foram publicados.

Publicidade