Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

A primeira santa carioca: Papa Francisco dá título de ‘venerável’ a Odetinha

Próxima etapa do processo é a beatificação, que depende do reconhecimento de um milagre atribuído a ela pelo Vaticano

Por Da Redação 26 nov 2021, 14h42

O Papa Francisco reconheceu, nesta quinta-feira (25), as virtudes heroicas de Odette Vidal Cardoso, conhecida como Odetinha. Na prática, a até então “serva de Deus”, agora tem o título de “venerável” e passou por mais uma etapa do processo de beatificação.

Filha de portugueses que emigraram para o Brasil, Odetinha nasceu no Rio em 1931. Dedicada à caridade com os que mais precisavam, gostava de ajudar sua mãe, que fazia uma feijoada aos sábados para os pobres. Aos 5 anos, começou a frequentar o catecismo no Colégio São Marcelo, da Paróquia Imaculada Conceição, em Botafogo. Lá, o padre Alfonso Maria Germe percebeu sua “extraordinária maturidade” na fé e permitiu que a menina fizesse a primeira comunhão em 15 de agosto de 1937. Odetinha teve tifo e, segundo relatos, mostrou uma fortaleza fora do comum nos 49 dias em que lutou contra a doença. Ela morreu no dia 25 de novembro de 1939, aos 8 anos. Desde então, fiéis lotam o túmulo da menina, no Cemitério São João Batista, para depositar mensagens de agradecimentos a graças e milagres que teriam sido alcançados com sua interseção.

+ Black Friday: Procon-RJ apura preços para consumidor não cair em desconto fake

“Pedimos a Deus para que, cada vez mais homens e mulheres, jovens e adultos, adolescentes, crianças e idosos possam se santificar nesta grande cidade. Odetinha é a primeira venerável dessa nossa arquidiocese, dessa nossa cidade. E nós bendizemos a Deus, que muitos outros sejam reconhecidos na sua caminhada de santidade nesta cidade”, disse o arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, que em entrevista ao site “Vatican News” descreveu Odetinha como “uma menina que rezava, cuidava dos pobres, tinha uma grande preocupação com os necessitados e que deixou belos exemplos”.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

O processo de beatificação de Odetinha foi iniciado em janeiro de 2013, com uma cerimônia na Igreja Nossa Senhora da Glória, no Largo do Machado.  No início de 2015, foi encaminhada à Santa Sé a documentação reunida pelo Tribunal Eclesiástico da arquidiocese do Rio, que recebeu parecer favorável pela Congregação da Causa dos Santos, em 2016. Após ser considerada venerável, o próximo passo é a beatificação, quando houver um
milagre atribuído à intercessão dela que seja reconhecido pelo Vaticano.

Continua após a publicidade

Publicidade