Continua após publicidade

Como será a primeira Ilha Museu do Brasil, prestes a inaugurar em Niterói

Obras na famosa Ilha da Boa Viagem, que funcionará como um museu a céu aberto, deverão ser concluídas até o fim de agosto

Por Redação VEJA RIO Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 8 ago 2023, 15h01 - Publicado em 8 ago 2023, 14h55

A cidade de Niterói ganhará em breve a primeira Ilha Museu do Brasil. De acordo com a prefeitura, as obras na Ilha da Boa Viagem deverão ser concluídas até o fim de agosto, possibilitando que visitantes finalmente conheçam o espaço.

+ Paes cobra agilidade do Governo Federal para limitar voos no Santos Dumont

Desenvolvido pela Secretaria Municipal de Ações Estratégicas, por meio de uma parceria com a Unesco, o projeto propõe experiências interativas desde a entrada da Ilha, tornando o local uma espécie de museu a céu aberto. “A ideia é levar eventos e exposições para esse espaço que é uma joia da nossa cidade. O projeto vai aproveitar o potencial turístico, preservar as riquezas naturais e realçar o valor histórico e cultural da Ilha da Boa Viagem”, explicou o prefeito Axel Grael.

A capela da ilha está com obras em estágio avançado e ficará 100% reformada após a finalização do piso, instalação da iluminação e pintura geral. Construída em 1650, em um estilo colonial, a igrejinha foi destruída durante a invasão francesa de 1711 e reconstruída em 1780 com um novo estilo neoclássico.

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:

O atual restauro da capela contemplou a adequação da instalação elétrica, colocação de ar-condicionado, nova iluminação e instalação de banheiros. Está em andamento ainda o conserto de um poço ao lado da igreja, que se transformará em uma cisterna dividida em água pluvial e potável, para abastecer a igreja, o fortim e o castelo.

O fortim, que a princípio servia de suporte para o Forte do Gragoatá, estava em ruínas quando as obras começaram. Ele foi restaurado a partir dos vestígios da construção e transformado em um espaço de contemplação. O espaço ganhou pintura, drenagem e instalação de câmaras, além de ter o emboço recuperado e e o piso recomposto em terracota. Já o castelo, que será a sede de um museu com uma sala de exposição e cafeteria, precisa ainda de um novo piso e da finalização do trabalho de pintura.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

O conjunto arquitetônico e paisagístico da Ilha da Boa Viagem é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e teve seu projeto de restauração aprovado pela instituição. Para executar a reforma, a prefeitura de Niterói precisou desembolsar recursos próprios no valor de R$ 5,5 milhões.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.