Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Prefeitura prepara campanha educativa sobre o VLT

A ideia é alertar os cariocas sobre o funcionamento do novo modal que será utilizado na área do centro do Rio

Por Redação Veja Rio Atualizado em 5 dez 2016, 11h26 - Publicado em 11 mar 2016, 18h21

Em fase de implantação, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) vai mudar a rotina dos frequentadores dos bairros por onde irá passar, especialmente o Centro da cidade. Com o intuito de alertar os cariocas, a prefeitura lança na segunda (14) a campanha educativa Olho no VLT. Com o foco na prevenção de acidentes, já que os trens são silenciosos e irão circular por áreas com grande fluxo. A campanha será veiculada nas mídias sociais, mídia mobile e rádios, além disso, vinte e cinco placas instaladas ao longo dos 28 km próximos aos trilhos.

Os passageiros precisarão se acostumar com o sistema de pagamento, sem catracas ou cobradores. Os usuários deverão validar o seu bilhete em máquinas dentro dos trens. O sistema utilizará Bilhete Único e bilhetes unitários adquiridos nos terminais de autoatendimento instalados nas paradas e nos postos de venda do RioCard. O passageiro que não validar a passagem estará sujeito a multa no valor de R$170. A penalidade será dada por agentes de fiscalização que estarão nas paradas e estações. O valor da passagem será de R$3,80.

+ Confira como será o sistema de VLT do Centro

Os passageiros precisarão se acostumar com o sistema de pagamento, sem catracas ou cobradores. Os usuários deverão validar o seu bilhete em máquinas dentro dos trens. O sistema utilizará Bilhete Único e bilhetes unitários adquiridos nos terminais de autoatendimento instalados nas paradas e nos postos de venda do RioCard. O passageiro que não validar a passagem estará sujeito a multa no valor de R$170. A penalidade será dada por agentes de fiscalização que estarão nas paradas e estações. O valor da passagem será de R$3,80.

Os 130 condutores dos VLTS também estão sendo treinados. Eles contam com auxílio de um simulador que reproduz situações típicas da operação. Até o momento, 28 condutores já utilizaram o equipamento e passaram por capacitação na França. A nova turma, de 40 profissionais, ainda nas aulas teóricas, logo passará à próxima fase, com aulas no simulador. Eles ainda são examinados quanto à reação em situações de emergência, como a interferências de pessoas ou objetos nos trilhos, sinalização fora de funcionamento, por exemplo.

Continua após a publicidade
Publicidade