Clique e assine por apenas 3,90/mês

Prefeitura inicia novo projeto para estacionamentos rotativos

Após a identificação de sinalizações adulteradas, Crivella publica ato que prevê novo projeto de concessão dentro de 60 dias

Por Redação VEJA RIO - 23 out 2017, 15h47

Após a identificação de sinalizações adulteradas em algumas localidades da cidade, a prefeitura do Rio criou um grupo de trabalho para a elaboração de um projeto de Implantação e Operação de concessão dos serviços de estacionamentos rotativos cariocas. Ao todo, nove secretarias e autarquias do município farão parte do grupo, criado a partir de ato publicado pelo prefeito Marcelo Crivella no Diário Oficial nesta segunda (23), que cita a necessidade de organização do sistema de estacionamento do Rio.

A ação acontece após a descoberta de adulterações e falsificações em placas de estacionamento nos bairros da Gávea, Ipanema, Leblon e Lagoa. Somente nesse domingo (22), guardas municipais identificaram mais de 20 placas ilegítimas, com palavras em língua estrangeira, identificação de horários diferentes dos regulares e adesivos colados em cima das informações originais.

Com apresentação prevista para os próximos 60 dias, o novo projeto deverá conter o estudo de viabilidade técnica, econômica, e jurídica da proposta e a indicação da estimativa do impacto orçamentário-financeiro para a administração pública. A solução tecnológica deverá ser integrada ao Centro de Operações Rio (COR) e, além disso, será necessário aproveitar guardadores de automóveis legalmente registrados na prestação do serviço público.

Publicidade