Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Prefeitura assume interinamente limpeza e manutenção do Porto

Concessionária suspendeu serviços por falta de pagamento

Por Redação VEJA RIO 5 jul 2017, 16h15

A Prefeitura do Rio assumiu provisoriamente, nesta quarta-feira (5), os serviços de limpeza e manutenção da Região Portuária. Sem pagamento desde janeiro deste ano, a concessionária Porto Novo decidiu, através de seu conselho administrativo, interromper parte das atividades. Pelos próximos seis meses, a empresa cuidará apenas da operação dos túneis Marcello Alencar e Rio 450 Anos.

A companhia criada pela prefeitura em uma parceira público privada para gerir o desenvolvimento do porto sofre com o empurra-empurra entre a Caixa Econômica e a administração de Marcelo Crivella. O prefeito se opõe ao uso de recursos municipais para garantir a concessionária. Segundo ele, a responsabilidade é do banco que comprou do governo de Eduardo Paes certificados autorizando investidores a construir de acordo com novos gabaritos, mas que não conseguiu revender os papéis, como pretendia.

  • Publicidade