Clique e assine por apenas 7,90/mês

Prédio incendiado no câmpus do Fundão ainda está sem condições de funcionamento

Mais de quarenta dias após sofrer um incêndio, local onde funcionam a Reitoria, a Escola de Belas Artes e a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo tem problemas básicos

Por Pedro Tinoco - Atualizado em 2 jun 2017, 11h54 - Publicado em 16 nov 2016, 17h24

Na noite de 3 de outubro, um incêndio consumiu o 8º, e último, andar do edifício da Reitoria da UFRJ, no câmpus da universidade, na Ilha do Fundão. Nesta quarta pela manhã (16), passados 43 dias, alunos da Faculdade de Arquitetura voltaram ao prédio, para retomar o ano letivo, mas encontraram um cenário desolador. A tentativa de se improvisar salas de aula no térreo e no mezanino foi prejudicada por problemas básicos, como os da água – que falta nos banheiros e sobra em vazamentos e poças, adornadas com barquinhos de papel pelos estudantes em protesto. A laje do último andar foi comprometida pelas chamas e pelo calor, mas outras partes do edifício sofrem com problemas de manutenção mais antigos. É o caso do teto da biblioteca, que, com falhas na impermeabilização, não contém a água em dias de chuva.

+ Conheça o laudo dos bombeiros sobre o incêndio

+ Retrato da Semana: Veja Rio noticiou o incêndio

ufrj-3
ufrj-3
ufrj-2
ufrj-2

 

 

Publicidade