Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

A nova Praça Paris: projeto de revitalização inclui reformas e limpeza dos jardins

Ações fazem parte de um conjunto de intervenções que o parque público, na Glória, vai receber ao longo de 20 dias

Por Da Redação Atualizado em 30 nov 2021, 12h04 - Publicado em 29 nov 2021, 12h53

A Praça Paris, na Glória, está recebendo uma espécie de mutirão para recuperar sua melhor forma. Com projeto do urbanista francês Alfred Agache, reproduzindo o traçado de um típico jardim parisiense da época, a praça foi construída em 1926, quando o Rio ainda era a capital do país. De lá para cá, passou por maus momentos, como na época da construção do metrô, quando foi completamente destruída, e precisou ser restaurada e reinaugurada, o que aconteceu em 1992. Foi quando ganhou grades, por questões de segurança.

+ A primeira santa carioca: Papa Francisco dá título de ‘venerável’ a Odetinha

De uns anos para cá, o parque público que embeleza e é motivo de orgulho para moradores e frequentadores da área central da cidade começou a sofrer com o abandono. Na última semana, a Fundação Parques e Jardins (FPJ), vinculada à Secretaria municipal do Meio Ambiente, deu início a um projeto de revitalização do espaço. As ações fazem parte de um conjunto de intervenções que a Praça Paris vai receber ao longo de 20 dias.

esculturas e árvores
Projetada por Alfredo Agache, Praça Paris tem esculturas e árvores com poda topiária. Fundaçao Parques e Jardins/Divulgação

O projeto inclui limpeza dos jardins, roçada, capina, poda de arbustos e de árvores, plantio de grama e de mudas com porte de 1,5m, adubação completa, recuperação dos bancos, reforma e pintura das muretas e colocação de saibro. A previsão para a conclusão da primeira fase dos trabalhos é para o dia 9 de dezembro.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Embelezada por amendoeiras de grande porte, além de obras de arte e esculturas, a Praça Paris foi concebida como uma joia da belle époque e ficou conhecida pela poda topiária de seus arbustos.  Eles receberam uma poda polêmica em julho deste ano, mas a Fundação Parques e Jardins informa que, após o desbaste necessário, as plantas recuperaram o formato artístico, o vigor e estão crescendo verdejantes e saudáveis.

Continua após a publicidade

Publicidade