Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Postais com imagens do Rio fazem sucesso em novos formatos

Histórias e curiosidades sobre o Rio e seus habitantes

Por Lula Branco Martins Atualizado em 2 jun 2017, 12h08 - Publicado em 30 abr 2016, 01h00

POSTAIS AGORA EM TECIDO

Sucesso tanto no Aeroporto do Galeão como em pousadas de Friburgo (os sócios são de lá), os cartões em aquarela do grupo PostalRJ passam a ter novos formatos: esses desenhos também vão estampar lenços e bandanas. A produção é de dois irmãos designers, Pedro e Bruno Pagnoncelli, e cada imagem principal sempre tem a companhia de elementos que ajudam a definir a alma do lugar, mesmo que para isso as proporções não sejam seguidas com rigor extremo. Confira essa licença poética nos três exemplos: na imagem maior, o Forte de Copacabana foi parar no céu; no segundo cartão, no alto, inventou-se um morro em Botafogo de onde um alpinista veria de longe o Pão de Açúcar, e, no terceiro, parece até que a Escadaria Selarón sai direto em cima dos Arcos da Lapa. 

Lago + Dori


Dori Caymmi
Dori Caymmi

Durante o regime militar, o ator e compositor carioca Mário Lago, falecido em 2002, escreveu uma obra sobre a Revolta dos Alfaiates chamada Foru 4 Tiradente na Conjuração Baiana, assim mesmo, com foru no lugar de foram e Tiradentes sem o S final. O texto chegou a merecer uma leitura com Dina Sfat, mas logo foi censurado, e estava esquecido nos arquivos da família. Agora, essa história retorna em forma de música no novo CD de Dori Caymmi, que deu melodia às palavras de Lago. Cantam, entre outros, Renato Braz e Joyce Moreno. A narração coube ao ator Milton Gonçalves.

Continua após a publicidade

Relaxe, a lâmina não estará afiada


Navalha
Navalha

Nem Shakespeare nem Nelson Rodrigues. O atual queridinho dos alunos de teatro é Christopher Bond, autor de Sweeney Todd, sobre um barbeiro que faz justiça com as próprias mãos. Ou, melhor dizendo, com uma navalha. Há duas montagens em andamento na cidade. Uma na Casa das Artes de Laranjeiras (CAL), que estreia no sábado (30), e a outra, em fase de ensaios no Teatro-Escola Rosane Gofman (Terg), na Tijuca, com estreia prevista para agosto na Biblioteca Parque, no Centro. Um dos momentos mais importantes é quando o personagem principal canta espelhando o rosto na lâmina (nos dois espetáculos, serão usados objetos verdadeiros, mas sem fio). Em 2007, Johnny Depp imortalizou essa cena no cinema.

10 casamentos

Essa é a média mensal de cerimônias que o pessoal do Bierholic comemorou, em abril,  ter feito no Rio. Lançado há um ano, o serviço leva cervejas artesanais a casamentos ou qualquer outro tipo de festa, de recepções a chás de fralda. Os donos da ideia são os primos Guilherme Gonçalves e Tatiana do Rêgo Monteiro, e o negócio surgiu depois que uma amiga em comum disse ter detestadoa qualidade da cerveja servida no próprio casamento.

 

Continua após a publicidade
Publicidade