Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Quase 70% da população só voltará a cinemas e teatros após tomar vacina

Pesquisa mostra que menos de 10% dos brasileiros afirmaram que já estão frequentando eventos culturais fora de casa

Por Marcela Capobianco 19 jan 2021, 11h54

Apesar de liberados para receber o público (reduzido) na pandemia, os eventos culturais amargam uma forte crise. A internet é uma grande aliada dos artistas, que se reinventaram através das lives musicais e das apresentações teatrais on-line.

+ Carlos Saldanha lança série na Netflix: “Cinema requer paciência”

Grande parte dos brasileiros só voltará a frequentar museus, teatros e casas de shows após tomar a vacina contra a Covid-19. É o que mostra um studo da Hibou, empresa de pesquisa e monitoramento de mercado e consumo, em parceria com o Hub Cultural.

A pesquisa mostra que 67% da população só vai sair de casa para uma atividade cultural após receber a imunização. Um quarto dos entrevistados afirmou que sairia de casa seguindo cuidados, como os protocolos de biossegurança.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Nos tempos pré-pandemia, quando aglomerações eram mais que permitidas, 48% tinham o hábito de ir a shows presencialmente, 39% frequentavam teatros, 75% assistiam a filmes no cinema e 35% frequentavam museus.

“Sabemos que o brasileiro gosta de atividades culturais e, mesmo tendo o fator financeiro como impeditivo em muitos casos, pelo menos a ida ao cinema figurava como prioridade para a maior parte da população do país”, afirma Ligia Mello, sócia da Hibou.

Continua após a publicidade

+ Exposição no CCBB revista obra de artista japonesa ChiharuShiota

Atualmente, para 15% dos entrevistados o período de isolamento social já terminou. Outros 46% acreditam que a ‘quarentena’ deve terminar em 2021 e 35% não souberam opinar sobre essa questão. Ao serem questionados sobre o retorno às atividades culturais presenciais, mesmo com pandemia, 7% afirmaram que já estão frequentando eventos culturais de naturezas diversas fora de casa. Por outro lado, 42% não sabem quando pretendem voltar a museus, teatros e casas de show.

Ao pensar em reunir família ou amigos para programas culturais, as primeiras opções que veem à cabeça dos brasileiros são: cinema, teatro, museu, show, música, exposição, viagem, locais históricos e parques. A pesquisa apontou também que 6 em cada dez pessoas acreditam que cultura é importante e precisa ser imparcial, já que 64% dos entrevistados enxergam o entretenimento cultural como algo essencial. Além disso, 56% acreditam que essas atividades não devem incentivar o preconceito e 48% concordam que toda a forma de expressão deve ser respeitada.

+ Leandro Hassum e Elisa Pinheiro encenam peça sobre diversidade e aceitação

O cinema (75%) lidera a lista dos locais que eram mais visitados antes da pandemia, seguido por shoppings (72%), restaurantes e padarias para almoço (72%), restaurantes ou bares para happy hour no jantar (67%), parques públicos (64%), shows (48%) e teatros (39%).

+ Confira a agenda de peças on-line em cartaz neste início de ano

A pesquisa mostrou ainda que os brasileiros acreditam que o governo deve ser um importante incentivador da cultura. Cerca de 75% dos entrevistados acreditam que investir em cultura traz retornos essenciais à sociedade, nos âmbitos social, educacional e humanísticos.

Continua após a publicidade
Publicidade