Clique e assine por apenas 4,90/mês

Policial é baleado em ação para prender assassinos de Matheusa

Agentes da Core estiveram no Morro do Dezoito, em Piedade, na manhã desta segunda (14)

Por Redação VEJA RIO - 14 Maio 2018, 12h43
A estudante Matheus Passareli Simões Vieira, conhecida como Matheusa, assassinada em favela do Rio de Janeiro Facebook/Reprodução

Um policial da Core foi baleado em Piedade na manhã desta segunda (14). Atingido na perna, o agente participava de uma operação realizada no Morro do Dezoito.

Com apoio de integrantes da Delegacia de Descoberta de Paradeiros e de um helicóptero blindado, a ação tinha por objetivo localizar os assassinos e os restos mortais da Matheusa Passarelli. Moradores relataram ter ouvido tiros no começo da manhã e confirmaram a presença de militares do exército na região.

Desaparecida desde o começo do mês, a estudante trans teria sido julgada e mortas por bandidos após ter entrado na comunidade. A suspeita da polícia é que o corpo da jovem tenha sido incinerado pelos criminosos.

Publicidade