Clique e assine por apenas 4,90/mês

Polícia investiga uso de teatro Villa-Lobos como rota por bandidos

Suspeita levou agentes a pedir imagens das câmeras de segurança da região

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 12 jun 2018, 14h15 - Publicado em 12 jun 2018, 14h14
Divulgação/Divulgação

Os fundos do teatro Villa-Lobos podem ter servido de rota para bandidos que invadiram os morros da Babilônia e do Chapéu Mangueira na última semana. A suspeita é investigada pela Polícia Civil, que está analisando imagens feitas por câmeras de segurança da região.

O Villa-Lobos pertence ao Governo do Estado está fechado desde 2011 e pegou fogo há 3 anos. De acordo com moradores da avenida Princesa Isabel, a região passou a abrigar uma cracolândia nos últimos tempos, com o abandono do equipamento cultural.

Além do teatro, também têm sido usados por bandidos para acessar às comunidades do Leme uma vila e um apart-hotel. No último espaço, dois homens invadiram o estacionamento no dia 25 e conseguiram fugir antes da chegada da polícia.

Publicidade