Clique e assine por apenas 4,90/mês

Polícia Federal busca joias de Adriana Ancelmo

Segundo o Ministério Público Federal, Cabral e a mulher compraram 189 joias desde o ano 2000

Por Agência Brasil - Atualizado em 23 jun 2017, 12h56 - Publicado em 23 jun 2017, 12h32

Policiais federais fazem hoje (23) buscas em dois endereços de pessoas ligadas à ex-primeira dama do estado do Rio de Janeiro Adriana Ancelmo, denunciada pela Operação Calicute. A investigada chegou a ser presa, mas cumpre prisão domiciliar.

Os endereços são na zona sul do Rio, nos bairros de Ipanema e do Jardim Botânico.

Na denúncia apresentada à Justiça pelo Ministério Público Federal (MPF), consta que Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo adquiriram pelo menos 189 joias desde o ano 2000, e apenas 40 foram apreendidas pela Polícia Federal a partir de mandados de busca.

Segundo o MPF, a compra de joias era feita para lavar dinheiro obtido em práticas ilícitas. Cerca de R$ 11 milhões foram gastos na compra dos bens de luxo.

Publicidade