Continua após publicidade

Plataforma vai receber denúncias de crimes ambientais na Baía de Guanabara

Iniciativa é lançada nesta quarta (18), data de celebração do Dia Estadual da Baía de Guanabara, pelo Santuário Cristo Redentor

Por Redação VEJA RIO Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
18 jan 2023, 14h20

Uma nova multiplataforma digital ficará “de olho” nos crimes ambientais cometidos em torno da Baía de Guanabara. Lançado nesta quarta (18), Dia Estadual da Baía de Guanabara, o projeto batizado “Braços Abertos Sobre a Guanabara – Um pacto que gera impacto” é uma iniciativa do Santuário Cristo Redentor para preservar e gerar conscientização sobre esta fundamental região hidrográfica do Rio.

+ Puxadinhos chiques em quiosques da Praia da Barra são demolidos

Será possível denunciar por meio da plataforma questões ligadas à ausência de saneamento, inavegabilidade, pesca desregulada, contrabando, pirataria, segurança pública, resíduos sólidos, entre outras. Todas as denúncias de violação do meio ambiente serão encaminhadas aos órgãos competentes para gerar soluções.

Além dessa função, a plataforma funcionará como uma vitrine de divulgação de atividades e projetos realizados na Baía de Guanabara e ainda compartilhará notícias ligadas à região e à sustentabilidade. Os anúncios serão de empresas parceiras e instituições ligadas ao projeto, como a Águas do Rio, a Sociedade Nacional de Agricultura, o Instituto de Sustentabilidade da Fecomércio, Instituto Grupo Boticário, a Subsecretaria de Recursos Hídricos da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente do Rio, entre outras.

Compartilhe essa matéria via:

De acordo com Rafael Borges, CEO da empresa de Consultoria e Tecnologia SOA, criadora da plataforma multidigital, o canal terá o objetivo de garantir não só a “gestão, evolução e segurança da Baía, mas também de toda a comunidade local”, fomentando empregos a partir de formação e capacitação junto às empresas parceiras.

O Santuário Arquidiocesano Cristo Redentor também deverá certificar e qualificar as empresas parceiras e a população impactada pela Baía. Este novo observatário criado pela instituição está ligado à agenda 2030, às práticas ESG e às políticas de compliance sustentável.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.