Clique e assine por apenas 7,90/mês

Pezão quer reformar Estação Leopoldina e criar trens turísticos no Rio

Conservatória, Petrópolis e Magé estão entre localidades que poderiam ser beneficiadas

Por Redação VEJA RIO - 1 ago 2018, 13h25
Carlos Luis M C da Cruz/Wikicommons

Luiz Fernando Pezão quer reformar a Estação Leopoldina, localizada no Centro do Rio. Para isso, o governador pretende contar com recursos de uma multa aplicada pelo Governo Federal à Ferrovia Centro-Atlântica S.A. (FA), empresa que administrava diversas linhas férreas que cortam o estado.

A punição de R$ 1 bilhão foi aplicada à FCA em 2013 por conta da companhia ter devolvido à União o controle de 752km de trilhos 13 anos após assumir o controle do sistema anteriormente operado pela Rede Ferroviária Federal. A ideia de Pezão é obter 20% do valor total da multa junto à Brasília para, com o dinheiro, reformar o prédio de 131 anos da avenida Francisco Bicalho e criar circuitos turísticos com trens no território fluminense.

Entre os projetos que receberiam investimento, está a reativação do Expresso Imperial, que ligou Magé ao alto da Serra de Petrópolis entre 1883 e 1964. Na região serrana, seria criado uma espécie de VLT entre os distritos de Nogueira e Itaipava, com 5km de extensão. Em Paraíba do Sul e Valença, respectivamente, trechos de 14,3km entre o centro da cidade e o distrito de Cavaru e de 3km em Conservatória estão entre as iniciativas planejadas. As informações são do jornal O Globo.

Publicidade