Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Petrobras assina carta de intenções com empresa para obras no Comperj

Obras em Itaboraí já consumiram US$ 14 bilhões desde 2015

Por Redação VEJA RIO 4 jul 2018, 16h56

A Petrobras divulgou nesta quarta (04) um comunicado dando conta da assinatura de uma carta de intenções com a petroleira China National Petroleum Corporation International (CNPCI). Entre os compromissos a serem firmados em definitivo pelas empresas, está a conclusão de uma das refinarias do Comperj.

Fruto de um ano de negociações, o documento não traz informações sobre prazos ou valores previstos para os investimentos. Apenas informa sobre a existência de um projeto de parceria entre as duas companhias, no qual os chineses ajudariam na conclusão de um espaço para refino de petróleo pesado em troca da participação dos chineses na exploração do campo de Marlim.

Abandonadas desde 2015, as obras do Comperj são um dos grandes símbolos do esquema de corrupção que existia na Petrobras e começou a ser desbaratado pela operação Lava Jato. No início do ano, a Shandong Kerui Petroleum foi contratada para concluir a Unidade de Processamento de Gás Natural do complexo.

Continua após a publicidade

Publicidade