Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Pesquisa revela que Rio ganhou quase 100 favelas em duas décadas

Levantamento do Instituto Pereira Passos aponta que entre 1999 e 2019 as comunidades cariocas se expandiram por mais 4,8 milhões de metros quadrados

Por Redação Atualizado em 20 set 2021, 13h20 - Publicado em 20 set 2021, 12h55

Um levantamento recém-divulgado do Instituto Pereira Passos, da prefeitura, aponta que 97 novas favelas surgiram na cidade do Rio nos últimos 20 anos. De acordo com o estudo, entre 1999 e 2019, as comunidades cariocas se expandiram 4,85 milhões de metros quadrados o equivalente a duas vezes o tamanho do Leblon ou quase a área de Copacabana e Leme juntos.

+Covid-19: vacinação de adolescentes no Rio retorna nesta quarta (22)

No total, a pesquisa identificou 1 074 favelas, com base na interpretação de fotos e imagens de satélite.

Muitos dos novos assentamentos já surgiram sob o julgo das milícias ou do tráfico. Na lista das que mais se espalharam entre 1999 e 2019, figuram, por exemplo, Rio das Pedras (53 900 metros quadrados a mais) e o Canal do Anil (50 000 metros quadrados de expansão), ambas na região de Jacarepaguá.

Na Zona Sul, a Rocinha, ganhou quase 7 000 metros quadrados. Já no Complexo da Maré, a comunidade Vila do Pinheiro se estendeu por 49 500 metros quadrados.

No topo do ranking consta a Rio Piraquê, em Guaratiba. Foram 196 000 metros quadrados de expansão em duas décadas, numa área de mangue, que enche de esgoto quando cai a chuvarada.

Bairros como Costa Barros, Pavuna e Acari, na Zona Norte, são outros que concentram algumas das favelas que mais aumentam de área no Rio. Técnicos do IPP ressaltam que, nas duas décadas analisadas, entre 2009 e 2012, a área ocupada por essas comunidades diminuiu no Rio. Mas, desde então, voltou a crescer aos poucos.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade