Clique e assine por apenas 7,90/mês

Paes disse que nunca suspeitou de desvios apontados pelo MPF

O ex-prefeito prestou depoimento ao juiz Marcelo Bretas, nesta quinta (8), na condição de testemunha do ex secretário municipal de Obras Alexandre Pinto

Por Redação VEJA RIO - 9 mar 2018, 18h08

O ex-prefeito do Rio Eduardo Paes afirmou que nunca soube ou suspeitou de desvios e do suposto pagamento de propinas nos quais a Secretaria Municipal de Obras teria se envolvido durante seu governo. Acusado de participar de um suposto esquema de desvio de R$ 36 milhões nas obras municipais da Transcarioca e de Recuperação Ambiental da Bacia de Jacarepaguá, Alexandre Pinto, que controlava a pasta na época, está preso.

Paes prestou depoimento ao juiz Marcelo Bretas da 7ª Vara Federal Criminal, na tarde desta quinta-feira (8), enquanto testemunha de defesa, a pedido dos advogados de Pinto. O ex-prefeito disse que nunca ouviu falar de denúncia contra Pinto e que, se soubesse, o teria demitido.

Paes, que flerta com PP e PDT, disse ainda que todas as obras de seu governo eram acompanhadas com “uma certa lupa”. Mas afirmou que a lupa não era dele.  Ele também sustentou a nomeação de Pinto, que era servidor da prefeitura, como a contratação de um “quadro técnico”.

Publicidade