Clique e assine por apenas 7,90/mês

Paciente com suspeita de febre amarela morre em Maricá

O município já decidiu ampliar a vacinação dos moradores da região próxima às matas

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 19 abr 2017, 15h55 - Publicado em 19 abr 2017, 15h54

A prefeitura de Maricá confirmou a morte de uma pessoa com suspeita de febre amarela, na madrugada de quarta (19). A vítima, que era morador da área rural do município, foi atendido na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Inoã e transferido para o Hospital Evandro Chagas (Fiocruz), no Rio, na terça. Amostras de sangue do paciente foram enviadas para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e para o Laboratório Central de Saúde Pública do Rio de Janeiro (Lacen) para as devidas análises

Este foi o primeiro caso na cidade e, mesmo antes de confirmar a doença, as autoridades decidiram intensificar a vacinação em 14 bairros do município localizado a 52 quilômetros do Rio. A secretaria municipal de saúde recebeu 10 000 novas doses de vacina para imunizar a população que vive próxima à mata.

Publicidade