Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Operação policial prende acusados de fraudes em contratos da UFRJ

Dois empresários foram presos por irregularidades no Instituto de Psiquiatria. Polícia Federal cumpre nove mandados de busca e apreensão nesta quinta (8)

Por Agência Brasil 8 jul 2021, 12h08

A Policia Federal prendeu nesta quinta (8) dois empresários acusados de fraudes em contratos de licitação no Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Um deles foi preso na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e o outro em Niterói, na Região Metropolitana. Agentes também cumprem nove mandados de busca e apreensão.

+Covid-19: Fiocruz desenvolve teste rápido e três vezes mais barato

A ação é um desdobramento da operação Pronta Emergência, realizada em fevereiro deste ano, que apurou desvios em contratos de mais de R$ 6 milhões no Instituto.

De acordo com a PF, servidores se associaram a empresários para direcionar contratações em troca de vantagens indevidas. Entre as irregularidades apontadas pela investigação estão cotações fictícias, superfaturadas e com empresas integrantes da organização criminosa e a elaboração de estudo técnico preliminar pelas próprias empresas.

+De bairro operário a oásis da elite: curiosidades sobre o Jardim Botânico

Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Federal Criminal do Rio. Os investigados respondem pela prática dos delitos de organização criminosa, peculato e fraudes em licitação.

Por meio de nota, a UFRJ informou que aguarda a apuração dos fatos e que repudia “qualquer ação que atente contra os princípios que balizam a Administração Pública”.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade