Clique e assine por apenas 4,90/mês

O tour de Malala, vencedora do Prêmio Nobel da Paz, pelo Rio

Apaixonada por chocolate, o ingrediente foi exigência nos restaurantes que ela visitou, sempre escoltada por um cordão de seguranças

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 13 jul 2018, 13h01 - Publicado em 12 jul 2018, 20h31

Vencedora do Prêmio Nobel da Paz em 2014, a ativista paquistanesa Malala Yousafzai comemorou seus 21 anos, nesta quinta (12), almoçando no restaurante Aprazível, em Santa Teresa. Acompanhada pelo pai e pelos integrantes de sua comitiva, a jovem provou – e aprovou – o bolo de chocolate amazônico da casa (Malala é fã de chocolate, segundo os mais próximos). Na noite de quarta (11), ela também devorou o devil’s cake do Zazá Bistrô, em Ipanema, de chocolate amargo orgânico servido com sorvete de limão e raspas de laranja. Um cardápio vegano foi encomendado pela equipe da ativista – o bolo de chocolate, aliás, era uma exigência. No jantar para 16 pessoas, incluindo o pai da jovem, Ziauddin Yousafzai, teve ainda tapioca de queijo coalho e batata doce mais abóbora ao curry escoltados por arroz de jasmin. Seis seguranças jantaram na varanda, enquanto outros quatro ficaram de guarda do lado de fora, na rua, e Malala no salão interno.

“Eu só conseguia falar assim: ‘estou super honored’. Parecia uma criança”, diverte-se Zazá Piereck, dona do bistrô, que já recebeu Pedro Almodóvar, Alanis Morissetti, Hugh Jackmann, entre outros famosos. “Mas eu nunca tinha ficado tão emocionada quanto com a Malala, uma menina que levou um tiro porque queria estudar. Ela tem essa coisa do feminismo no sentido mais real do movimento, sem ser panfletário. E virou ainda um símbolo da paz, quase Gandhi. É tudo o que a gente precisa no meio de tanta intolerância, com esse prefeito nosso horroroso e esse Bolsonaro”, desabafa a restauratrice, que em breve inaugura o Zazá Café no Shopping Leblon.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

Malala veio comemorar seu aniversário de 21 anos chez nous. Que honra feliz. E… preciso dividir. Com quase duas décadas de Zazá Bistrô e tendo recebido artistas, políticos, atletas, escritores, intelectuais nacionais e internacionais, nunca fiquei tão emocionada quanto a presença delicada dessa pequena, mas imensa menina. Vida longa Malala! #zazabistro

Continua após a publicidade

A post shared by Zaza Bistrô Tropical (@zazabistro) on

Grafiti, futebol, samba, Pão de Açúcar e celebridades

O tour gastronômico de Malala pela cidade não parou por aí – ela também experimentou a feijoada vegana do Naturalie Bistrô, em Botafogo, bem como a salada de manga thai e o aipim com doce de leite e sorvete de coco artesanal do Irajá Gastrô, no Humaitá. Culinária à parte, a paquistanesa visitou ainda a favela Tavares Bastos, no Catete, onde posou para fotos em um muro com o desenho da vereadora Marielle Franco. O desenho foi pelo pela ativista junto com integrantes da Rede Nami. Na ocasião, a jovem se encontrou com a artista Panmela Castro, fundadora da rede, que grafitou o retrato da ativista em um muro. Malala ainda teve tempo de sobra para assistir com o pai ao jogo entre Inglaterra e Croácia, pela Copa do Mundo, em um quiosque na Praia de Copacabana.

Continua após a publicidade

malala

Nesta quinta (21), dia de seu aniversário, Malala aproveitou ainda para visitar uma escola de samba e conhecer as bailarinas da ONG Na Ponta dos Pés no alto do Pão de Açúcar. A foto no icônico ponto turístico carioca foi postada no Instagram da ativista, recém-criado.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

So grateful to my friends @elainewelteroth, @eljuanpazurita and @jeromejarre for joining me on my first trip to #Brazil. Today we met some little ballerinas in Rio.

A post shared by Malala (@malala) on

Malala também jogou futebol de areia com meninas da Street Child United, organização do Complexo da Penha que dá suporte a jovens através do futebol.

Continua após a publicidade
malala futebol praia
Luisa Dorr / Malala Fund/Divulgação

No Twitter, Malala trocou mensagens com personalidades brasileiras como Pelé, Ivete Sangalo e Paulo Coelho. O rei do futebol, por exemplo, comentou sobre as dificuldades da inserção das mulheres no esporte, ao passo que Malala afirmou que é importante apoiar essas atletas para que mais meninas tenham em quem se inspirar. Já Ivete perguntou sobre a experiência da ativista em Salvador, onde ela também esteve, e Malala disse que amou a cidade. Paulo Coelho, por fim, elogiou o trabalho da jovem estudante como um exemplo para crianças, adolescentes e adultos. A surpresa: a paquistanesa confidenciou que seu livro preferido é O Alquimista.

 

Publicidade